quarta-feira, outubro 20, 2021

Balanço da Arsepam aponta que mais de 28 mil pessoas deixaram Manaus no feriado prolongado

Mais notícias

Aumento no fluxo de passageiros é superior a 40% em relação à operação realizada no mês passado

A Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados e Contratados do Estado do Amazonas (Arsepam) divulgou, nesta quarta-feira (13/10), o balanço da Operação Viagem Segura – Padroeira do Brasil, realizada de sexta (08/10) a terça-feira (12/10). Ao todo, 28.087 pessoas deixaram Manaus no período utilizando embarcações e veículos (ônibus, micro-ônibus, vans e similares) que operam no serviço de transporte rodoviário e hidroviário intermunicipal de passageiros.

Em relação à operação anterior, realizada em setembro deste ano, essa edição contou com um aumento de 40,8% no fluxo de passageiros. O número total de fiscalizações efetuadas pela Arsepam chegou a 1.266, sendo 809 no transporte coletivo rodoviário e 457 no hidroviário. No período, apenas um ato de constatação foi efetuado contra uma empresa do transporte regular que não contava com cadastro junto ao órgão regulador.

O diretor-presidente da Arsepam, João Rufino Júnior, explicou que foi o primeiro feriado prolongado sem medidas de restrição na lotação de passageiros no transporte intermunicipal. Segundo ele, o resultado da operação foi positivo, com a população usando os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) de prevenção à Covid-19.

“Foi o primeiro feriado prolongado em que foi permitida a lotação máxima dos veículos e embarcações. Porém, a medida de uso de máscara continua sendo obrigatória. E nós observamos que a maioria da população está utilizando as máscaras, às vezes de forma inadequada, mas, ao entrar nos veículos, nossas equipes de fiscalização explicam a forma correta de utilização do EPI. Nós estamos intensificando a fiscalização, e temos obtidos bons resultados”, disse o gestor.

Rodoviário

No período da operação, 10.766 pessoas deixaram Manaus por meio do transporte rodoviário intermunicipal. Os pontos com maior saída foram Terminal Rodoviário Engenheiro Huascar Angelim – Rodoviária de Manaus, bairro Flores, zona centro-sul, com 4.175 usuários; seguido pela Ponte Jornalista Phelippe Daou (Ponte Rio Negro), em Iranduba, com 2.947; em terceiro, a Barreira de Fiscalização Estadual (AM-010 e BR-174), bairro Santa Etelvina, zona norte, com 2.219; e em quarto, a Barreira da Avenida das Flores, bairro Lago Azul (entrada do conjunto residencial Viver Melhor 1), zona norte, com 1.425.

Os números de fiscalizações por posto da Arsepam foram Ponte Jornalista Phelippe Daou, com 367; Barreira de Fiscalização Estadual, com 257; Rodoviária de Manaus, com 145; e Barreira das Flores, com 20. Os destinos mais procurados foram Itacoatiara (1°), Manacapuru (2°) e Iranduba (3°).

Hidroviário

Durante essa edição da operação, 17.321 pessoas deixaram a capital amazonense utilizando embarcações, como lancha rápida, barco motor, navio motor, expressos ou a jato, e ferryboats. De competência da Arsepam, o ponto com maior saída foi o Porto da Ceasa, com 10.123 usuários e 360 fiscalizações; e o Porto de Manaus/Roadway/Manaus Moderna, com 7.198 e 97 fiscalizações.

Os municípios mais procurados pela população que usa o serviço de transporte intermunicipal nesse modal foram Careiro da Várzea (1°), Tefé (2°), Coari (3°) e Parintins (4°).

Leitura

No dia 12 de outubro, além de ser celebrado o Dia de Nossa Senhora Aparecida, também é comemorado o Dia das Crianças e o Dia Nacional da Leitura. Na data, servidores da Arsepam, durante a operação, realizaram a distribuição de livros infantis para crianças que estavam viajando com os responsáveis por meio do transporte rodoviário e hidroviário intermunicipal.

Todas as obras distribuídas são de grandes autores do mercado literário amazonense, como Zemaria Pinto, Elson Farias, Suely Barros, Thiago de Mello, Leyla Leong, Wilson Nogueira, Aldisio Filgueiras, entre outros.

Parceria

A Operação Viagem Segura – Padroeira do Brasil contou com o apoio do Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), por meio do Núcleo Especializado em Operações de Trânsito (Neot); da Prefeitura de Manaus, por intermédio do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU); do Batalhão de Policiamento de Trânsito (BPTran); e da Superintendência Estadual de Navegação, Portos e Hidrovias (SNPH).


 

- Advertisement -