sexta-feira, janeiro 21, 2022

Em 2021, ações de educação ambiental do Ipaam alcançam cerca de 8 mil pessoas

Mais notícias



Números apontam crescimento de aproximadamente 560% em relação a 2020

O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas, por meio do Núcleo de Educação Ambiental (NEA), realizou em 2021 inúmeras ações educativas nos municípios, com ênfase à redução de queimadas e desmatamento por meio da conscientização ambiental. Neste ano, cerca de 8 mil pessoas foram alcançadas pelas 460 atividades desenvolvidas pelo o órgão, número que aponta um crescimento de aproximadamente 560% em relação ao ano anterior, com 1.209 participantes em 62 ações.

Devido às restrições sanitárias impostas pela pandemia da Covid-19, a programação foi intensificada somente a partir do segundo semestre de 2021. Destaque para a “Biblioteca Móvel” do Ipaam, cujas programações são realizadas em parceria com as Secretarias de Estado do Meio Ambiente (Sema) e de Educação e Desporto (Seduc), Secretarias Municipais de Meio Ambiente (Semmas) e de Educação (Semed), Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM), Polícia Militar do Amazonas (PMAM) e Defesa Civil.

Biblioteca Móvel

A Unidade Educativa Juscelino Batista, conhecida como Biblioteca Móvel do Ipaam, foi destaque nas atividades proporcionadas. O local que conta com mais de 600 exemplares de livros sobre meio ambiente, Amazônia e Amazonas, visitou comunidades de Autazes, Careiro Castanho, estrada do Careiro da Várzea, Iranduba, Itacoatiara, Itapiranga, Manacapuru, Manaquiri, Novo Airão, Presidente Figueiredo, Rio Preto da Eva e Silves. Ao todo, 47 escolas do Amazonas receberam a unidade móvel.

Em Manaus, a equipe do NEA promoveu ações de apoio à Campanha Floresta Faz a Diferença, desenvolvida pela Sema. O Núcleo apresentou palestras, oficinas de leitura e orientações sobre os temas mais requisitados pelas comunidades, dentre eles queimadas, desmatamento, resíduos sólidos e água.

Para a coordenadora do NEA, Therezinha Melo, o crescimento dos números de beneficiados em meio a um ano marcado pela pandemia, se dá mediante a persistência do Ipaam para que as programações aconteçam e, ainda, a parceria das demais entidades.

“Cremos que esse foi um resultado positivo de um órgão que acredita na importância e na força da educação ambiental para promover mudanças. Tivemos apoio de diversas entidades para as ações nas comunidades da capital e do interior. E essa colaboração foi crucial para conseguirmos alcançar tantas pessoas, mesmo em meio ao período de pandemia, e levar sementes de conscientização que em breve darão grandes frutos para a preservação ambiental no Amazonas”, pontuou Therezinha.

O Ipaam esteve presente também em eventos desempenhados pelas secretarias estaduais, nos estandes institucionais, a exemplo da 43ª Exposição Agropecuária do Amazonas (Expoagro), que ocorreu de 09 a 12 de dezembro. O órgão orientou os visitantes e interessados para a regularização ambiental de propriedades rurais, Período do Defeso, tamanho mínimo do peixe para pescado, além de distribuir mudas de plantas frutíferas, medicinais, bem como ornamentais.

- Advertisement -