quarta-feira, outubro 20, 2021

Festival de Teatro da Amazônia divulga selecionados para 15ª edição

Mais notícias

Resultado está disponível no site da Fetam

O Festival de Teatro da Amazônia divulgou, nesta segunda-feira (20/09), os selecionados para a 15ª edição do evento, que acontece entre 8 e 16 de outubro, em Manaus e em Iranduba (a 27 quilômetros da capital). O resultado, com 20 espetáculos distribuídos entre apresentações presenciais e on-line, está disponível no site da Federação de Teatro do Amazonas (Fetam), no endereço https://fetam.com.br/.

Dez selecionados para a Mostra Jurupari vão receber R$ 10 mil, para Mostra Local e Itinerante; já na Mostra Nacional On-Line, o valor é de R$ 2 mil. Os grupos aprovados devem apresentar até três peças na agenda oficial do evento.

Segundo a coordenadora-geral de produção e vice-presidente da Fetam, Ana Oliveira, é a primeira vez que o festival conta com uma programação tão extensa. Ela destaca que o formato híbrido permite um alcance maior pelo País assim como a ação de interiorização que vai levar um espetáculo para Iranduba e zonas descentralizadas de Manaus.

“Temos muito trabalho pela frente, estamos com uma seleção bem diversa e queremos acessar essa mesma diversidade de público”, comenta a organizadora. “Poder chegar em cada vez mais pessoas com a nossa arte, exaltando a produção amazônica é o que nos move a partir de agora”.

Selecionados

Na mostra presencial estão confirmados “Fina”, de Um Teatro Produções; “Menina Miúda”, de Menina Miúda Produções; “Abaporutação”, de Processo Natimorto; “A Bolha”, de Nupramita; “Se Eu Fosse um Rato”, de Ítalo Rui; “Jogo do Bicho”, do Grupo Garagem; “Santo Casamenteiro”, do Grupo Cultural Arte Norte; “Circo de La Mamá”, da Cacompanhia de Artes Cênicas; e “A Mulher que Desaprendeu a Dançar”, de Carol Santa Ana, em parceria com o Ateliê 23.

Na mostra nacional on-line vão ser apresentados os espetáculos “Rosas Negras”, de Fabíola Nansurê, da Bahia; “Para Meninos e Gaivotas, um Voo Rasante”, da Companhia Sylvia Que Te Ama Tanto, de São Paulo; “Caio do Céu”, da Companhia de Solos & Bem Acompanhados, do Rio Grande do Sul; e “À Luz do Luar – Um Fragmento”, da Companhia Pão Doce de Teatro, do Rio Grande do Norte. Como suplentes estão “Incomoda, incomoda, incomoda…”, da PANC’s, e “Camarim”, do Ateliê Lu Antunes, ambos de Minas Gerais.

A mostra presencial itinerante conta com “Mocinha”, do Coletivo Experimental de Teatralidades (Ceta). Como suplentes estão “Ainda Bem que Não Tivemos Filhos”, do Grupo Garagem; e “Ensaio Geral”, de Klindson Cruz.

Já entre os convidados estão “Imemorial”, de Larissa Latif, do Pará; “A Borracheira”, de O Imaginário, de Rondônia; “Desterrados – Um Eco de Reexistência”, da Casa Circo, do Amapá; “Lua de Mel”, de Lamira Artes Cênicas, do Tocantins; “Palhaço Microbinho em Família”, de Rogério Barcellos, do Acre; e “Cadê Todo Mundo?”, da Criart Teatral, de Roraima.


 

- Advertisement -