domingo, novembro 28, 2021

Fiscais da Arsepam realizam visitas técnicas a rodoviária e portos de Itacoatiara e Urucurituba

Mais notícias



Equipes do órgão trabalham para mapear necessidades de operadores de ambos os modais

Fiscais da Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados e Contratados do Amazonas (Arsepam) estão realizando uma série de visitas técnicas aos municípios do estado, para verificar as demandas e necessidades dos operadores do serviço de transporte rodoviário e hidroviário intermunicipal. As equipes do órgão estiveram em Itacoatiara e Urucurituba, respectivamente a 176 e 208 quilômetros de Manaus.

O diretor-presidente da Arsepam, João Rufino Júnior, explicou que o objetivo das visitas é conhecer as estruturas de transporte de ambos os modais. “Também buscamos iniciar tratativas para futuras instalações de postos de fiscalização nessas localidades”, adiantou.

Em Itacoatiara, os técnicos foram até a rodoviária da cidade e tiveram contato com os operadores do sistema regular e de fretamento eventual. Eles conheceram algumas demandas das entidades de taxistas que atuam no transporte intermunicipal, sendo o Sindicato dos Taxistas de Itacoatiara (Sintaxi) e a Cooperativa de Taxistas de Itacoatiara (Itataxi).

Para o operador da Sintaxi, Márcio Drumond, a iniciativa da Arsepam é importante porque o órgão passa a conhecer as necessidades dos trabalhadores do modal no interior do Amazonas. “Sem dúvida alguma quem ganha é a população que utiliza os nossos serviços. Peço que venham mais vezes”, solicitou.

A Rodoviária de Itacoatiara conta com duas operadoras regulares, a Eucatur e Aruanã, com linhas diárias para Manaus. As informações coletadas durante a ação integrarão relatório desenvolvido pelo Departamento de Transporte Rodoviário (DETR) da Arsepam.

Equipes da Arsepam durante visita técnica na Rodoviária de Itacoatiara

Aquaviário

Os técnicos da autarquia também foram conhecer os portos de Itacoatiara. Foram duas Instalações Portuárias Públicas de Pequeno Porte (IP4s) e um porto privado conhecido como Jauary. Neste último, as equipes conheceram Dib Felipe, proprietário de uma lancha a jato, que também aprovou a ação da Arsepam, mas relatou que o espaço conta ainda com um baixo fluxo de passageiros.

Os principais destinos a partir dos portos de Itacoatiara são Itapiranga, São Sebastião do Uatumã, Urucará, Urucurituba e a comunidade de Itapeaçu.

Procedimento

Os dados coletados pela Arsepam em relação ao transporte hidroviário vão ajudar no processo de regulamentação de pontos da Lei n° 5.604, de 16 de setembro deste ano, que dispõe sobre o Serviço Público de Transporte Hidroviário Intermunicipal de Passageiros e Cargas (SPTHI).

Em Urucurituba, as equipes da Agência Reguladora conheceram o IP4 do local, que não conta com o modal rodoviário. Segundo o técnico do Departamento de Transporte Hidroviário do órgão, Afonso Henrique, os espaços verificados na segunda-feira contam com boas estruturas portuárias.

“Diante desses conhecimentos in loco, conseguimos identificar o fluxo de passageiros, o número de embarcações que operam no terminal portuário, as frequências de viagens realizadas por cada embarcação, e isso irá nos ajudar, com certeza, na regulamentação [da Lei n° 5.604]”, finalizou Afonso, que nos próximos dias deve conhecer outras estruturas portuárias do Amazonas.


Fotos: Rafael Seixas/Arsepam
- Advertisement -