Operação Amazônia Viva destrói acampamentos e apreende equipamentos usados em garimpos ilegais

Mais notícias

Durante a 10ª fase da Operação Amazônia Viva realizada no período de 12 a 31 de março deste ano, a Frente Jacareacanga/Novo Progresso – PA, que contou com a participação de policias da Delegacia de Meio Ambiente e proteção à animais e Conflitos Agrários (Demapa/Deca) de Santarém, no oeste paraense, destruiu 6 acampamentos de garimpos clandestinos e apreendeu equipamentos e maquinários usados no desmatamento ilegal.

A ação foi coordenada pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) e contou com o apoio da Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Centro de Perícias Científicas Renato Chaves.

A operação teve como saldo o embarco de 1.958,233 hectares, sendo: 1.830,801 hectares de área de desmatamento e 127,432 hectares de área de mineração (garimpos ilegais). Nove polígonos foram validados.

Nas áreas fiscalizadas onde foram flagrados crimes ambientais, a operação apreendeu: 5 escavadeira, 5 motosserras, 16 motores, 2 bombas, 2 geradores, 2 baterias, 2 antenas de internet, 1 torno e 2 balanças de precisão.

Nos acampamentos destruídos, a operação apreendeu 343kg de alimentos entre feijão, arroz, açúcar, sal, trigo; 512 unidades de óleo, margarina, café, polvilho, macarrão, bolacha; e 125 unidades de produtos de limpeza.

A 10ª fase da Operação Amazônia Viva lavrou 21 procedimentos, sendo: 9 autos de infração, 6 termos de apreensão, 5 termos de depósito, 9 termos de embargo, 7 termos de inutilização/destruição e 4 termos de doação.

Procedimentos policiais também foram realizados pela Polícia Civil, sendo 2 inquéritos policiais, 7 Termos Circunstanciados de Ocorrências (TCOs) e 9 perícias. Os policiais apreenderam 2 armamentos e 11 munições.

Estratégia

A Operação Amazônia Viva é uma das realizações do eixo comando e controle do Plano Estadual Amazônia agora (PEAA) coordenado pela Semas.

O plano é uma macroestratégia do Governo do Pará que promove a conservação da Floresta de forma integrada ao desenvolvimento social , econômico no campo.

Na Frente Jacareacanga/Novo Progresso, a operação foi coordenada por Victor Mendes (Semas), delegado Jardel Guimarães (Demapa/Deca), Major Pinheiro (Polícia Militar), Tenente Marcos (Corpo de Bombeiros) e perito criminal Aldecy (CPC Renato Chaves).

Por Sílvia Vieira /G1 Santarém

Mais notícias