sábado, novembro 27, 2021

Wilson Lima, em ato inédito, paga subvenção do pirarucu a pescadores

Mais notícias



Mais de 900 pescadores de doze associações, em nove municípios, estão sendo beneficiados

O governador Wilson Lima liberou o primeiro pagamento da subvenção do pirarucu a pescadores do Amazonas, que foi feito por meio da Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS). A solenidade aconteceu no Centro de Educação de Tempo Integral (Ceti) Francisco Hélio Bezerra Bessa, no município de Tefé (a 523 quilômetros de Manaus), nesta quarta-feira (24/11).

O programa de subsídio aos pescadores do pirarucu manejado beneficiará 12 associações de nove municípios, alcançando mais de 930 trabalhadores. Neste ano, o valor pago na subvenção é de R$ 975.080,80.

Conforme prioridade definida pelo governador Wilson Lima, o Programa de Subvenção Econômica dos Pescadores do Pirarucu Manejado foi idealizado pela ADS com o objetivo de incentivar a atividade de forma sustentável, dada a importância econômica, social, ambiental e cultural da cadeia produtiva da espécie.

“Estamos aqui para realizar o primeiro pagamento da subvenção a pescadores de manejo de pirarucu, o que com certeza vai estimular e valorizar ainda mais o trabalho de centenas de pessoas. O pagamento da subvenção marca um novo momento. Todas as associações já estão com recurso na conta, e vamos batalhar para que, no ano que vem, esse pagamento ocorra ainda no primeiro semestre”, afirmou Michelle Bessa, presidente da ADS.

Conforme o Decreto Estadual nº 41.829, que estabeleceu a subvenção do pirarucu, para cada quilo comercializado pelo pescador, associação ou cooperativa de pescadores, estes têm o direito ao pedido à subvenção econômica no valor de um real por quilo. A normativa foi publicada no Diário Oficial do Estado do Amazonas (DOE), no dia 21 de janeiro de 2020.

O pagamento da subvenção do pirarucu tem como objetivo incentivar a atividade de forma sustentável, bem como melhorar a remuneração dos seus atores, além de ser uma estratégia que garante estabilidade e sustentabilidade ao processo.

Os pescadores beneficiados estão ligados a 12 associações nos municípios de Lábrea, Tapauá e Beruri (Calha do Purus); Carauari (Calha do Juruá); Jutaí, Marãa, Tefé e Alvarães (Calha do Médio Solimões) e Japurá (Calha do Alto Solimões).

O presidente da Associação de Pescadores e Usuários da Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá – Antônio Martins, Raimundo Rodrigues, afirmou que mais de 200 pescadores foram beneficiados, direta e indiretamente, com a subvenção.

“O pagamento da subvenção é de suma importância e vai ajudar muitos os manejadores. Foi uma luta muito grande para a gente conseguir. Só temos a agradecer o Governo, a ADS, pois é um subsídio a mais para essas famílias, principalmente agora neste fim de ano”, comentou Raimundo.

Para a concessão da subvenção a pescadores em regime de manejo, a ADS fica responsável por liberar os recursos das subvenções econômicas aos pescadores, associações/cooperativas em regime de manejo sustentável do pirarucu, devidamente habilitados no Programa de Subvenção Econômica após a aprovação pela Comissão Interinstitucional; cadastrar e habilitar os beneficiários das subvenções econômicas; acompanhar e controlar a execução das Concessões de Subvenções; entre outras obrigatoriedades.

Números

• Total de pescadores beneficiados: 936

• Total de municípios contemplados: 9

• Total de pirarucu comercializado: 1.037.320 kg

• Valor do pagamento: R$ 975.080,080

 

- Advertisement -